Bancos de Franca terão de atender cliente atrás de biombo

Agências têm 90 dias para cumprir lei municipal que garante maior segurança aos usuários

Rene Moreira, de O Estado de S. Paulo,

18 de junho de 2012 | 16h58

As agências bancárias de Franca, no interior paulista, terão de atender os clientes atrás de biombos. O objetivo é evitar que outras pessoas vejam as transações financeiras que são realizadas nos caixas, como saques de dinheiro. Essa medida evitaria crimes como os chamados "saidinha de banco", em que bandidos observam quem saca dinheiro para depois assaltar na rua.

O banco que não cumprir a lei será multado e terá o alvará cassado na reincidência. Uma outra lei já proíbe o uso de telefones celulares no interior das agências. Mas mesmo com essa determinação, os assaltos continuam a ocorrer. Nos últimos três meses foram pelo menos cinco ações do tipo na cidade.

Com os biombos evitando que os clientes sejam vistos no caixa, a ação de olheiros de criminosos ficaria inviabilizada dentro das agências. O projeto foi aprovado ainda no ano passado e já está sancionado e publicado. A lei, porém, não vinha sendo cumprida e agora o setor de fiscalização da prefeitura notificou todas as 44 agências de Franca e deu o prazo de 90 dias para a instalação dos biombos.

O pedido para o cumprimento da lei partiu do Sindicato dos Bancários, que apóia a medida. O autor da lei, vereador Silas Cuba (PT), acredita que a determinação evitará muitos crimes que acontecem porque o cliente faz saques elevados no caixa aos olhos de todos que estão no interior da agência.

Penalidade

De acordo com a prefeitura, a penalidade pelo descumprimento é de 300 Unidades Fiscais do Município (cerca de R$ 1.200). Em caso de reincidência esse valor é dobrado e havendo a insistência em descumprir a lei, o banco pode ter o alvará de funcionamento cassado.

 

Tudo o que sabemos sobre:
bancoFrancabiombo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.