Bancos de montadoras: financiamento recorde

Os bancos das montadoras vão oferecer recursos de R$ 6,3 bilhões para o financiamento de veículos neste ano, montante recorde na história do setor. O maior valor colocado anteriormente foi de R$ 4,5 bilhões, em 1998. De janeiro a junho, foram financiados pelo crédito direto ao consumidor (CDC) e leasing 248 mil veículos, 86,5% a mais que em igual período de 1999. A previsão do presidente da Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef), Fernando Mascarenhas, é de que, até o fim do ano, esse número chegue a 272 mil. Menos juros, mais financiamentoO total de clientes nas carteiras dos bancos filiados à Anef chegará a 1 milhão até dezembro. Hoje está em 964 mil. O financiamento cresce à medida em que os juros caem. Em janeiro de 1999, por exemplo, a taxa média mensal era de 3,95% e atualmente está em 1,99%. "Se a previsão do Banco Central de chegar ao fim do ano com a taxa básica de juros - Selic - em 15,5% ao ano se confirmar, o juro ao consumidor poderá cair para 1,9%", disse Mascarenhas. A inadimplência no setor, que chegou a 6,8% dos clientes no primeiro semestre de 1998, encerrou o mesmo período desse ano em 4,5%, e deve chegar a 4% até dezembro. Concorrência acirrada Os bancos das montadoras respondem por cerca de 50% dos financiamentos totais de veículos no País, participação que já foi de 70% no ano passado. A concorrência com os bancos comerciais, que agora estão oferecendo taxas tão atrativas quanto aquelas subsidiadas pelas instituições dos fabricantes, está bastante apertada, segundo Marcarenhas. Com a queda dos juros, os bancos reduziram aplicações em títulos do setor público. Para compensar a perda de receita, atuam mais em outros setores de crédito, principalmente de carros, que oferece garantia maior devido à possibilidade de retomar o bem. As vendas de veículos pelo sistema de consórcio tiveram queda de 10% no primeiro semestre, com 70 mil cotas vendidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.