Bancos devem revelar riscos em balanços do semestre, diz BCE

Jean Claude Trichet, presidente da instituição, pede que bancos sejam transparente nos balanços

Patrícia Fortunato, da Agência Estado,

12 de maio de 2008 | 15h47

Os riscos da desalavancagem e da reprecificação de riscos à estabilidade do sistema financeiro global não devem ser subestimados, afirmou nesta segunda-feira, 12, o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean Claude Trichet. Ele pediu que os bancos sejam totalmente transparentes em seus próximos balanços financeiros. "As instituições financeiras ... deveriam relevar total e prontamente suas exposições a riscos, baixas contábeis e valor justo estimado de instrumentos complexos e não líquidos em seus balanços de meio de ano", declarou Trichet em discurso. Ele se referiu às recomendações feitas pelo Fórum de Estabilidade Financeira (FSF)em recente encontro do G-7 (grupo das sete nações mais industrializadas do mundo). "Além disso, o Conselho de Padrões de Contabilidade Internacional (IASB, na sigla em inglês) e outros importantes órgãos de padronização deveria adotar medidas urgentes para melhorar a contabilidade e os padrões de transparência", afirmou o presidente do BCE.

Tudo o que sabemos sobre:
Jean Claude TrichetUnião Européia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.