Bancos deverão alterar o horário de atendimento

O horário de funcionamento dos bancos poderá ser alterado por conta do plano de redução de 20% do consumo de energia nas Regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. Ao fim de uma reunião emergencial na sexta-feira, a Federação Brasileira das Associações de Bancos (Febraban) decidiu propor ao governo a antecipação do início das operações das 10h para as 8 h e o fechamento das agências das 16h para as 14 h. Ou seja, o novo horário dos bancos seria das 8 às 14 horas. O objetivo é evitar o horário de pico, quando o sistema fica mais carregado. A justificativa da Febraban é que, mesmo depois do fechamento, o trabalho interno no banco continua por, pelo menos, mais duas horas, para realização de liquidação financeira e outras atividades. Na avaliação do governo, no entanto, o deslocamento das atividades para escapar do horário de pico pouco adianta. O mais eficiente é a diminuição do período de atendimento. A proposta da Febraban, criada em conjunto com diretores e representantes de bancos, será discutida esta semana com o Banco Central (BC). A intenção é adotar esse regime de funcionamento o mais rápido possível. Caixas eletrônicosAlém dessa proposta, a Febraban deverá discutir também o funcionamento dos caixas eletrônicos. "É claro que os caixas eletrônicos não deverão mais continuar operando por 24 horas", disse o diretor de Tecnologia do Banco do Brasil (BB), Gustavo Matos do Vale. A idéia inicial é que os caixas de todos os bancos parem de funcionar num mesmo horário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.