Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Bancos estão preparados para a crise, avalia Febraban

Os bancos e o sistema financeiro brasileiro estão muito mais preparados para enfrentar eventuais perdas provocadas pela volatilidade nos mercados financeiros, avaliou hoje o economista-chefe da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Nicola Tingas. "A qualidade da gestão de risco das instituições evoluiu muito nos últimos anos", afirmou.Segundo o economista, as condições da economia do País mudaram muito desde as últimas crises vividas pelo mercado. "A capacidade de suportar perdas é muito maior", considerou. Tingas destacou que as operações de Tesouraria dos bancos são protegidas e hoje têm um alcance mais limitado. "No passado, elas tinham uma participação muito maior nos resultados do que hoje", explicou.De acordo com o economista da Febraban, com o processo de redução dos juros, a fonte de receitas da maior parte das instituições voltou-se para as operações de crédito. "Apenas um problema mais grave na economia nacional afetaria os bancos." Deste modo, ele avaliou como pequena a chance de problemas mais graves em alguma instituição.

VINÍCIUS PINHEIRO, Agencia Estado

17 de agosto de 2007 | 16h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.