finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Bancos fazem promoções para atrair clientes

Citi dá até R$ 500 para gastos no cartão e BB oferece empréstimo para quitação de dívida em outro banco

Renée Pereira e Fábio Graner, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2011 | 00h00

Os bancos têm jogado pesado para conquistar novos clientes. As estratégias são variadas. Alguns optam pela isenção de anuidade de cartão, transferência de crédito ou antecipação de salários. Outros inovam dando ingressos para shows, milhas e até dinheiro. Por enquanto, os bancos garantem que as artimanhas adotadas têm atendido às expectativas de expansão da base de clientes. E vão continuar ampliando as iniciativas.Um dos exemplos mais expressivos dessa nova onda de caça aos clientes é o programa piloto do Citibank, que explora a base de cartão de crédito da marca Credicard, comprada no final do ano passado. A ação é composta por cinco ofertas diferentes (ver ao lado). Numa das mais inovadoras, o potencial cliente recebe um convite de casamento e o presente é um crédito na fatura do cartão no valor de R$ 300 ou R$ 500. Metade do valor é creditado na fatura no prazo de até 60 dias após a abertura da conta corrente. O restante é creditado no aniversário de um ano da conta.O superintendente de Comunicação e Eventos do banco, Nelson Modelli, explica que em junho foram enviadas 80 mil malas diretas aos potenciais correntistas. O resultado, diz ele, não poderia ter sido melhor. "A primeira resposta foi a abertura de 6 mil novas contas", comemora Modelli. Ele completa que até o fim do ano que vem serão enviados cerca de 34 mil malas diretas por mês. A meta é conquistar cerca de 3 mil clientes por mês.No Banco do Brasil (BB), o canal para atrair clientes de outras instituições é a internet. Desde quarta-feira, o portal do banco tem uma área chamada "Seja cliente", em que clientes de outros bancos podem simular e solicitar transferência de crédito para o BB, com abertura de conta corrente. No endereço www.bb.com.br/sejacliente pode-se colocar dados como valor da prestação e quantidade de parcelas restantes do financiamento atual, além de informações do tipo funcionário público ou da iniciativa privada. Com base nesses dados financeiros e de perfil da pessoa, o BB informa quais são as condições do empréstimo pela linha mais barata a que ela pode ter acesso na instituição se transferir a operação. Segundo o diretor de Varejo do BB, Paulo Bonzanini, o banco não vai criar taxas especiais para quem migrar para o BB. "Nossas taxas já são competitivas. O banco tem se posicionado com taxas mais baixas no mercado", afirmou, projetando que em um ano o novo sistema deve proporcionar a migração de cerca de 200 mil clientes. Um obstáculo para a mudança tende a ser a taxa que o banco original pode cobrar do correntista que quiser fazer a quitação antecipada do crédito - muitas vezes elas são tão altas que inviabilizam a transferência do crédito, admite o diretor do BB. A pessoa deve observar que a transferência só será vantajosa se a economia total com a diferença de valor nas prestações for maior que a taxa. A ação do BB vai na direção da política do governo federal de incentivar a concorrência no sistema financeiro. As regras para a portabilidade do crédito foram anunciadas no ano passado, dentro do pacote de redução dos juros bancários, mas esse mecanismo ainda é pouco utilizado pelos clientes do sistema financeiro. FIDELIZAÇÃOO Santander também decidiu centrar fogo na disputa com a Nossa Caixa pelos servidores do Estado de São Paulo. Apesar de o concorrente ter ganhado a folha de pagamento dos funcionários, a instituição fez campanha para fidelizar os clientes. A estratégia foi oferecer benefícios para que os servidores permanecessem no banco. Para preservar a carteira de clientes, eles incluíram produtos desenhados especialmente para os funcionários públicos. Entre eles está o cartão de crédito sem anuidade, desde que o cliente faça, ao menos, uma transação por mês. Há ainda crédito imobiliário pré-aprovado e sorteios semanais de carros, DVDs e prêmios de R$ 50 mil em Certificado de Barras de Ouro e de R$ 24 mil em previdência privada.Outro que também tem metas ambiciosas de conquistar novos clientes é o Bradesco. Durante divulgação do balanço do primeiro semestre, o presidente da instituição afirmou que a expectativa é conquistar 2,5 milhões de clientes este ano. Até junho, o banco já havia aberto 1,5 milhão de contas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.