finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Bancos indianos terão juros menores para mulheres

O Banco Central da Índia pediu aos credores estatais para começar a oferecer empréstimos com taxas de juros reduzidas a grupos de autoajuda de mulheres. O benefício integrará um programa de governo anunciado em fevereiro. Os bancos terão de emprestar a uma taxa de 7% ao ano para valores de até 300 mil rupias indianas (US$ 4,8 mil). A taxa de referência do Banco do Estado da Índia, a maior instituição estatal do país, é de 10%.

Agencia Estado

20 de novembro de 2013 | 11h42

Segundo comunicado do BC, mulheres dos 150 distritos menos desenvolvidos do país terão um desconto adicional de 3% caso paguem seus débitos em dia. O governo pretende reembolsar os bancos que concederem empréstimos com essas taxas de desconto. Os grupos de autoajuda são correntes de mutuários destinados aos mais pobres, que tomam pequenos empréstimos comerciais em uma única conta e compartilham a responsabilidade de reembolsar os valores.

O programa é parte de esforços para aumentar a oferta de serviços financeiros para mulheres. Apenas 26% da população feminina possui conta em bancos, segundo o ministro das Finanças, P. Chidambaram. Na terça-feira, o primeiro-ministro Mammohan Singh inaugurou o Bharatiya Mahila Bank - ou Banco das Mulheres Indianas -, a primeira instituição financeira dedicada ao público feminino. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Índiaempréstimosmulheres

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.