Bancos já anunciam redução geral dos juros

Repasse vai de 50% a 100% do corte da taxa Selic, para crédito a pessoas físicas e jurídicas

, O Estadao de S.Paulo

11 de junho de 2009 | 00h00

Grandes bancos de varejo anunciaram ontem um corte generalizado dos juros cobrados tanto do consumidor como das empresas. A intenção é repassar a queda de 1 ponto porcentual na taxa Selic para as operações de crédito, a fim de impulsionar a economia nos próximo meses.O Itaú-Unibanco, por exemplo, vai cortar em 0,08 ponto porcentual as taxas máximas mensais do crediário e do cheque especial para as operações contratadas a partir da próxima quarta-feira. Segundo a instituição, a redução nas taxas mensais, válida tanto para o consumidor como para empresas, é proporcional à redução de 1 ponto porcentual na taxa Selic, que é anual.Já o HSBC informa que, a partir de sexta-feira, os juros dos financiamentos ao consumidor e para empresas serão menores. O repasse varia de 50% a 100% do corte na taxa Selic. No cheque especial, por exemplo, a taxa máxima cai de 9,34% para 9,3% ao mês; para desconto de duplicatas, os encargos caem de 3,14% para 3,06% ao mês; e para capital de giro, o recuo é de 3,72% para 3,64%.O Santander Real focou os cortes no segmento pessoa física. No cheque especial, os juros caem de 9,5% para 9,42% ao mês e, no crédito pessoal, de 6,15% para 6%. "Essas reduções, aliadas ao alongamento dos prazos, devem reaquecer o consumo", diz o presidente do banco no Brasil, Fabio Barbosa.No Bradesco, o novo nível de juros passar a valer a partir de sexta. O corte nas taxas ocorreu tanto para as pessoas físicas como para empresas. No Banco do Brasil, as reduções vão vigorar a partir de segunda-feira e a redução está concentrada no crédito a pessoas físicas.As reduções das taxas de juros seguindo os cortes na Selic têm sido uma prática feita pelos cinco maiores bancos brasileiros ao longo do ano.Desde janeiro, Banco do Brasil, Caixa, Itaú-Unibanco, Bradesco e Santander acompanharam as quatro reduções da Selic e anunciaram cortes nos juros do crédito ao consumidor. Ontem, apenas a Caixa não anunciou novo corte, porque já havia antecipado na segunda-feira o anúncio de redução nos juros. O banco estatal efetuou, ao todo, seis cortes de juros em 2009. O Banco do Brasil e o Bradesco também fizeram duas reduções adicionais de juros, além das anunciadas juntamente com a queda da Selic, para veículos e imóveis. Além de mexer nas taxas, os bancos ampliaram o prazo para financiamento de veículos para 72 meses. No caso do Bradesco o financiamento foi estendido para 80 meses. O Banco do Brasil também ampliou o limite de crédito para a pessoa física no fim de maio. Já o Santander estendeu o prazo para empréstimos consignados para 72 meses. MÁRCIA DE CHIARA, MARIANA BARBOSA, ANDREA VIALLI e PAULO JUSTUS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.