Bancos japoneses ampliam busca por moeda estrangeira

Os três maiores bancos do Japão estão ampliando esforços para adquirir moedas estrangeiras, especialmente o dólar norte-americano, em resposta ao crescimento de empréstimos para companhias internacionais, de acordo com o jornal Nikkei.

NALU FERNANDES, Agencia Estado

23 de setembro de 2012 | 16h37

A crise do endividamento soberano na Europa tem dificultado a obtenção de uma fonte estável para fundos em dólares para bancos em todo o mundo. As instituições japonesas, estando em boas condições relativas, provavelmente vão buscar adquirir agressivamente moedas estrangeiras a juros baixos.

O Bank of Tokyo-Mitsubishi, o Sumitomo Mitsui Banking e o Mizuho Financial Group tinham, fora do Japão, depósitos de US$ 344,7 bilhões, ou cerca de 26,9 trilhões de ienes em 31 de março. Desde então, o número tem crescido. O Mizuho tinha recentemente fora do país cerca de US$ 80 bilhões, ante US$ 74 bilhões em 31 de março, excluindo-se depósitos em banco central.

Os bancos também têm adquirido moedas internacionais por meios que não sejam depósitos. O patrimônio em moeda estrangeira levantado por meio de certificados de depósito e por commercial paper (instrumento financeiro de crédito) subiu US$ 17 bilhões, para US$ 71 bilhões no Sumitomo Mitsui Banking no período de três meses iniciado em abril. O banco levantou US$ 3 bilhões em julho pela emissão de títulos denominados em moedas estrangeiras. O Mizuho emitiu seus primeiros títulos denominados em moeda internacional em março, levantando US$ 1,5 bilhão.

A razão para este comportamento é que os empréstimos para empresas fora do Japão estão aumentando rapidamente. O balanço relativo a financiamento estrangeiro totalizou mais de US$ 500 bilhões em 31 de março e continuou a avançar desde então. Com custos baixos para adquirir recursos em moedas estrangeiras, os grandes bancos têm utilizando depósitos domésticos em moeda estrangeira e também depósitos fora do país. E os bancos japoneses têm classificação de crédito relativamente elevada.

"Instituições como bancos centrais na América do Sul, buscando gerenciamento de seus recursos, têm feito mais depósitos em bancos japoneses", afirmou um representante do Sumitomo Mitsui Banking. "Um número crescente de empresas estrangeiras também tem depósitos conosco", citou fonte do Mizuho.

Embora grande parte da procura por moeda estrangeira ocorra na forma de dólares norte-americanos, as opções estão se ampliando para incluir o dólar australiano e outras moedas. Os grandes bancos até mesmo esperam ter acesso à moeda chinesa por meio de depósitos internacionais para varejistas em algum momento no futuro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãobancoscréditomoeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.