Bancos japoneses perderão US$ 343,7 mi com WorldCom

Os bancos japoneses perderão um valor estimado em 40 bilhões de ienes (US$ 343,7 milhões), após o colapso da norte-americana WorldCom, segundo informações do Nihon Keizai Shimbun (Nikkei), citando fontes de bancos. O número é bem menor do que o previsto, de 100 bilhões de ienes (US$ 859,3 milhões), em exigíveis contra a Enron Corp., que entrou em pedido de concordata no ano passado. Das perdas, cerca de 70%-80% diz respeito a pedidos de empréstimo, enquanto o restante a bônus e derivativos da WorldCom.O Bank of Tokyo-Mitsubishi, sob o Mitsubishi Tokyo Financial Group Inc., parece ter prorrogado cerca de 15 bilhões de ienes (US$ 128,8 milhões) em empréstimos de curto prazo, enquanto o Mizuho Financial Group e o UFJ Group parecem ter realizado acordos de linha de crédito com a companhia norte-americana.Diferente da Enron, o pedido de concordata apresentado ontem pela WorldCom não terá sérios efeitos sobre os trustes de investimento vendidos pelas instituições financeiras do Japão, já que as administradoras de fundos já se desfizeram dos bônus após a revelação do escândalo contábil, diz a agência. Os bônus e as ações da WorldCom representam menos de 1% do valor geral da Daiwa Asset Management Co. e dos trustes da Sumisei Global Investment Trust Management Co.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.