Bancos: lucro cresceu no primeiro semestre

Um estudo da consultoria Austin Asis com base no balanço de 100 bancos mostra que o lucro líquido acumulado pelas instituições financeiras atingiu R$ 6,75 bilhões no primeiro semestre de 2002, o que significa um crescimento de 17,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. O retorno (lucro líquido) anualizado sobre o patrimônio líquido (recursos próprios) passou de 13,5% no primeiro semestre de 2001 para 17,6% no mesmo período de 2002. Os maiores bancos privados nacionais tiveram declínio na rentabilidade, mas mesmo assim ficaram acima da média do sistema bancário. O retorno anualizado sobre recursos próprios do Bradesco diminuiu de 22,8% para 17,9% e do Itaú, de 39,9% para 25,3%. O presidente da consultoria Austin Asis, Erivelto Rodrigues, observa que a redução na lucratividade dos grandes bancos privados nacionais ocorreu devido a problemas excepcionais. O Bradesco havia registrado resultados recordes no primeiro semestre de 2001 com ganhos de tesouraria em operações cambiais e com juros. O Itaú também apontou no primeiro semestre de 2001 um ganho extraordinário de R$ 250 milhões com a venda da rede de teleprocessamento para a empresa Telefônica.Os três maiores lucros líquidos do primeiro semestre de 2002 foram produzidos pelo Banespa (R$ 1,240 bilhão), Itaú (R$ 1,047 bilhão) e Bradesco (R$ 904,238 milhões). Rodrigues entende que a tendência é de uma queda na rentabilidade dos bancos neste segundo semestre por conta das turbulências econômicas e políticas, do aumento na inadimplência (atrasos nos pagamentos dos devedores) e da retração na carteira de crédito.Leia mais sobre o investimento em ações de empresas do setor bancário nos links abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.