Bancos pagam R$ 1 milhão em multas por falta de segurança

Os bancos brasileiros pagaram, somente em dezembro de 2006, aproximadamente R$ 985 mil em multas por desrespeitar a legislação de segurança do setor, valor 11 vezes maior do que o desembolsado em junho do mesmo ano, quando a fatura foi de R$ 90 mil. Ausência ou número insuficiente de vigilantes na área de atendimento, alarme com defeito e falta de plano de segurança foram as principais infrações cometidas pelos bancos em todo o País.O Banco do Brasil foi a instituição financeira mais autuada por descumprir essa legislação, seguida pelo ABN Real, Bradesco e Unibanco. Os dados são da Comissão Consultiva para Assuntos de Segurança Privada (CCASP), coordenada pela Polícia Federal, e divulgados no Sindicato dos Bancários de São Paulo.A legislação exige que, para funcionar, os estabelecimentos bancários devem cumprir dois itens básicos: colocação de vigilantes preparados e a instalação de sistema de alarme. A terceira requisição pode ser escolhida entre o circuito interno de TV, o sistema de retardo à ação dos marginais - interpretado como porta giratória ou o equipamento que impeça a abertura imediata do cofre - e a cabine blindada.AssaltosClientes e bancários sofrem diariamente com a falta de segurança do sistema financeiro, de acordo com o Sindicato dos Bancários de São Paulo. Não é à toa que o número de assaltos nas instituições financeiras não pára de crescer. Só na capital paulista, no ano passado, foram registrados 122 ataques em agências bancárias, o que representa uma elevação de 82% em relação a 2005, conforme dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.