Bancos: serviço eletrônico em cidade sem agência

As instituições financeiras que trabalham com correspondentes bancários poderão, a partir de agora, instalar postos de atendimento eletrônico em municípios onde não existam agências vinculadas à instituição. De acordo com o diretor de Normas do Banco Central (BC), Sérgio Darcy, foi revogada a resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) que regulamentava a operação dos correspondentes bancários, editada em 1994, que não permitia que os bancos instalassem seus postos de atendimento nos municípios onde não existiam agências bancárias.Segundo Darcy, a decisão do CMN foi baseada numa demanda apresentada pelo Bradesco, que já atua neste segmento de correspondentes bancários. Os correspondentes atuam como agências bancárias, onde é permitido aos clientes o pagamento de contas, entre outros serviços usualmente oferecidos pelos bancos.Segundo Darcy, inicialmente, as instituições financeiras vinham trabalhando com as casas lotéricas e as agências dos Correios como correspondentes. Atualmente, o leque de correspondentes tem-se ampliado, e as instituições já têm fechado contratos com supermercados e até padarias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.