Bancos tem prazo para aderir ao crédito com desconto em folha

Em reunião realizada hoje, na Faculdade Trevisan, em São Paulo, entre presidentes de associações representativas dos diversos segmento que operam com crédito ao consumidor e representantes das entidades sindicais, ficou estabelecido que as instituições financeiras interessadas em aderir à modalidade de crédito com desconto em folha deverão informar até a próxima sexta-feira os prazos mínimo e máximo e as taxas mínima e máxima que estão dispostas a praticar nessas operações.As informações serão analisadas pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) para uma pré-qualificação das instituições que os sindicatos recomendarão a seus associados. Para o presidente da Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), Ricardo Malcon, a concessão de crédito com desconto em folha reduzirá os riscos da operação e deverá contribuir para aumentar o volume de recursos destinado a consumidores de baixa renda. ?Nosso vilão é a inadimplência. Com desconto em folha, podemos operar com mais segurança e, portanto, com custos menores para os trabalhadores?, afirmou.Malcon prevê que, com a redução das taxas, haverá também uma expansão bastante significativa da demanda de crédito. ?O desconto em folha é um instrumento importante no contexto de medidas que o governo vem adotando para reativar a economia e aumentar a oferta de empregos?, acrescenta o presidente da Acrefi. Ele estima que, com a entrada em operação de mais esse instrumento, o crédito pessoal administrado pelas financeiras poderá crescer, até o final do ano, aproximadamente 5%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.