Bancos terão período de transição para regras mais duras--fontes

Reguladores globais irão conceder aos bancos um período de transição antes de forçá-los a implementar regras de capital mais estritas, disseram fontes, aliviando temores de que os concessores de empréstimos teriam que emitir grandes quantidades de ações.

NORIYUKI HIRATA E TAIGA URANAKA, REUTERS

16 de dezembro de 2009 | 08h24

O Comitê de Supervisão Bancária da Basileia, formado por bancos centrais e reguladores de cerca de 30 países, está trabalhando em um pacote de regulação financeira mais forte após a crise de crédito.

O comitê deve publicar um esboço das reformas até o fim de janeiro. Entre as regras, espera-se o pedido para que os bancos aumentem suas provisões para perdas futuras.

O comitê deve manter o plano de gradualmente implementar as mudanças a partir de 2012, mas dará aos bancos um período de transição para que eles se ajustem às regras, disseram três pessoas próximas à situação.

As fontes acrescentaram que os reguladores não têm um tempo específico para esse período de transição, enquanto o jornal Nikkei, do Japão, publicou que seria de pelo menos 10 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROBASILEIAREGULADORES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.