Public Domain
Public Domain

Bancos veem temor exagerado sobre desaceleração global

'Reduzimos nossas previsões de crescimento modestamente, mas continuamos a ver um sólido quadro global para 2019', afirma o Instituto Internacional de Finanças

Altamiro Silva Junior, O Estado de S.Paulo

10 Janeiro 2019 | 17h47

O Instituto Internacional de Finanças (IIF), formado pelos 500 maiores bancos do mundo, com sede em  Washington, reduziu a previsão para o crescimento mundial, mas vê exagero nos temores dos investidores sobre a desaceleração da atividade no planeta.

O Produto Interno Bruto (PIB) mundial deve fechar 2018 com expansão de 3,5% e avançar 3,4% em 2019, ante 3,7% e 3,6% esperados anteriormente. O corte foi influenciado por uma atividade mais fraca que o esperado no Japão e na zona do euro, enquanto os emergentes estão avançando em linha com o previsto.

"Nós reduzimos nossas previsões de crescimento modestamente, mas continuamos a ver um sólido quadro global para 2019", afirma relatório divulgado hoje. Para os Estados Unidos, a previsão foi mantida em crescimento de 2,9% em 2018 e 2,5% este ano, em meio a ainda elevados indicadores de confiança dos agentes sobre os rumos da maior economia do mundo.

O IIF ressalta que o temor de uma desaceleração da atividade econômica mundial tem estressado os mercados, mas no geral o quadro que se desenha em 2019 para o PIB do planeta é "sólido". Os EUA têm dado alguns sinais de desaceleração, mas este movimento é normal considerando o ciclo de negócios. No caso da economia mundial, o relatório destaca que há sinais iniciais de que a queda registrada no índice de confiança do setor industrial, um bom indicador antecedente sobre os rumos do PIB mundial, pode estar se estabilizando.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.