Banespa: analistas recomendam venda das ações

A recomendação dos analistas de mercado aos acionistas minoritários do Banespa, desde o início da oferta, foi de venda dos papéis. Pelo menos dois fatores explicam essa recomendação. O primeiro é que o preço de R$ 95,00 ofertado pelo Santander representa um prêmio de aproximadamente 53,23% para as ações ordinárias (ON, com direito a voto) e 58,31% para as preferenciais (PN, sem direito a voto), em relação às cotações dos papéis na bolsa em 28 de dezembro passado.O segundo ponto, segundo Mário Palhares, da BES Securities, é que o investidor que ficar com as ações terá dificuldade de se desfazer delas após a oferta, devido à perda de negociabilidade (veja mais informações no link abaixo). Segundo ele, quando a adesão é grande, acaba ocorrendo um fechamento branco de capital, ou seja, o controlador diminui o número de informação ao mercado. Com isso, a atratividade do papel, nesse sentido, também diminui. "Os acionistas acabam sem ter para quem vender as ações", avalia. O analista Antonio Klapka, do ABN Amro, lembrou ainda que o preço dos papéis pode cair no mercado depois da operação. De acordo com o edital, se obtiver a adesão de mais de dois terços dos minoritários, o Santander terá de manter a oferta de compra, nas mesmas condições, por um prazo de seis meses após a assembléia que aprovar as contas do primeiro exercício posterior à liquidação do negócio. "Até o final do prazo os papéis ficarão no patamar de R$ 95,00. Depois, devem voltar ao nível do mercado", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.