Banespa e Afubesp negociam garantia de emprego

A Associação dos Funcionários do Banespa(Afubesp) anunciou que a diretoria do banco concordou em manter a garantia de emprego para todos os funcionários até o dia 31 de janeiro de 2003. A proposta será oficializada no próximo dia 29, às 10 horas, na presença de representantes dos trabalhadores do Grupo Santander Banespa de todo o País. A Assessoria de Comunicação do Banespa não confirmou a informação, argumentando que "o banco está avaliando internamente a medida". Nos últimos dias, os banespianos realizaram paralisações, manifestações e leitura de manifesto em defesa do emprego. Também solicitaram ao Ministro do Trabalho, Paulo Jobim, que mediasse uma negociação com o banco para barrar a ameaça de três mil demissões após o dia 31 de outubro, quando encerra a vigência da cláusula de garantia de emprego do acordo coletivo. O presidente da Afubesp, Cido Sério, avalia que em janeiro do próximo ano a negociação se realizará numa "conjuntura diferente com a posse do novo Presidente da República". Cido Sério lamenta que o banco não tenha aceito a ampliação da conquista de garantia de emprego por 90 dias para os demais funcionários do Grupo Santander.Proposta de PDV para os funcionários pré-1975A Afubesp anunciou também que em reunião com a diretoria do Banespa ficou acertada a oficialização no próximo dia 29 da proposta de Programa Demissão Voluntária (PDV) para os funcionários que ingressaram no banco antes de 22 de maio de 1975. O PDV já estava previsto no acordo coletivo (cláusula 45ª). A Assessoria de Comunicação do Banespa também não confirma esta informação. Segundo Cido Sério, a princípio, "o prazo de adesão ao PDV será do dia 30 de outubro a 04 de novembro". Caso as datas se confirmem, a Comissão de Empresa deve convocar encontro nos dias 2 e 3 de novembro com os funcionários que começaram a trabalhar no Banespa antes de 1975 para avaliar a proposta do banco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.