Banespa: leilão traz vantagem a funcionário

Os funcionários do Banespa poderão ter vantagem em adquirir as ações da empresa na oferta de privatização feita pelo governo. O leilão está marcado para 20 de novembro. De acordo com o Banco Central, que definiu as normas da venda do banco, na compra, os funcionários têm direito a desconto de 50% sobre o preço mínimo fixado pelo governo para cada lote. Depois de seis meses, mas antes de um ano, o novo controlador terá de fazer oferta de recompra dos papéis pelo preço mínimo fixado para o leilão, o que dá um ganho imediato de 100% sobre o valor pago pelo empregado, mais correção pelo Índice Geral de Preço - Disponibilidade Interna (IGP-DI).Cada empregado do Banespa e das empresas associadas (Cabesp e BanesPrev) registrado até 31 de março e os aposentados dessas empresas podem adquirir um lote mínimo, composto de 3.348 ações ordinárias (ON, com direito a voto), pelo preço aproximado de R$ 261,25, e o máximo de 10 lotes, com 33.480 ações, por R$ 2.612,50.O prazo para a reserva de ações começou em 10 de outubro e vai até 1.º de dezembro e o pagamento só será efetuado na liquidação financeira da oferta aos empregados, em 22 dezembro. A compra pode ser feita individualmente ou por intermédio de sociedade de participação, condomínio ou clube de investidores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.