Bank of America admite erros em execuções de hipotecas, diz ‘WSJ’

Entre 10 e 25 processos mostraram problemas de registro de dados impróprios, falta de assinaturas e de documentos

Danielle Chaves, da Agência Estado,

25 de outubro de 2010 | 09h49

O Bank of America admitiu pela primeira vez alguns erros em processos de execução de hipotecas enquanto revisa 102 mil casos, informou o Wall Street Journal. Dos milhares de processos que o banco está revisando desde 18 de outubro, entre 10 e 25 mostraram problemas como registro de dados impróprios, falta de assinaturas e deficiência de documentos, segundo pessoas próximas aos trabalhos.

Alguns dos defeitos parecem relativamente pequenos, de acordo com o banco, e executivos disseram que não encontraram qualquer evidência de execuções de hipotecas ilegais. Segundo um porta-voz do banco, entre os erros estão um endereço sem um dos cinco dígitos, nomes de tomadores de empréstimos com erros de grafia, troca do primeiro pelo último nome e falta de assinatura em um documento de declaração juramentada.

Embora pequenos, esses erros foram encontrados em menos de 1% dos 102 mil processos que estão sendo revisados antes de serem devolvidos para os tribunais em 23 estados dos EUA. Como maior fornecedor de empréstimos hipotecários do país, o BofA está sob pressão para mostrar que seus procedimentos não são falhos, em meio à revelação de que muitos bancos usaram "assinantes robôs" para aprovar grandes quantidades de execuções de hipotecas sem ler os documentos atentamente.

Agências estatais e federais lançaram investigações sobre o assunto e alguns procuradores gerais disseram que não vão confiar nas análises dos bancos. Quando anunciou que estava suspendendo as execuções de hipotecas em 23 estados, no dia 18 de outubro, o BofA enfatizou a precisão de seus procedimentos internos. Essa conclusão foi tomada com base em uma amostra de menos de 1 mil processos.

De acordo com um porta-voz, agora o banco decidiu fazer mudanças em seus procedimentos antes de continuar revisando todos os 102 mil processos. Por exemplo, um tabelião ficará perto do assinante da declaração juramentada enquanto os documentos estiverem sendo revisados. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.