Bank of America diz não ver motivo para estatização

Ken Lewis, executivo-chefe do Bank of America (BofA), afirmou por meio de um porta-voz que não há motivo para estatizar o banco, respondendo novamente aos comentários e rumores de que o BofA pode, em breve, passar a ser controlado pelo governo americano. "Nossa companhia continua lucrativa", disse um porta-voz do BofA, falando em nome de Lewis. "Não vemos motivos por que uma companhia lucrativa, bem capitalizada, com bons níveis de liquidez e que continua a emprestar ativamente deveria ser estatizada." "A especulação sobre a estatização é baseada na falta de entendimento da posição financeira de nosso banco e na escassez de compreensão das ramificações adversas para os nossos clientes e para a economia", acrescentou. Lewis continua argumentando que o BofA teve lucro em 2008, enquanto outros bancos divulgaram prejuízos de bilhões de dólares. O executivo-chefe, assim como muitos analistas, afirma que o Bank of America terá lucros significativos uma vez que a economia americana esteja recuperada.No entanto, independentemente do que Lewis diz ou faz, a ideia de o governo norte-americano assumir o controle do banco, antes impensável, persiste entre os investidores. Durante semanas as ações do BofA caíram em meio aos receios, rumores e, mais recentemente, afirmações públicas de figuras outrora conservadoras de que o governo um dia estatizara a companhia. As ações do banco chegaram a atingir o menor nível em 52 semanas recentemente e atualmente opera 76% abaixo do preço registrado no primeiro dia do ano.Mais cedo, o porta-voz do BofA, Scott Silvestri, numa tentativa de minimizar os rumores do mercado sobre a potencial estatização, afirmou à agência Dow Jones que "não vê motivos para estatizar um banco que é lucrativo, bem capitalizado e que está emprestando ativamente". Apesar disso, acadêmicos e congressistas continuam levantando questões sobre a estatização, contribuindo para pressionar as ações da instituição. Na quarta-feira, o ex-presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano) Alan Greenspan desconcertou alguns investidores após afirmar ao jornal Financial Times que "pode ser necessário estatizar temporariamente alguns bancos para facilitar uma reestruturação ágil e organizada." As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.