Bank of America reafirma plano para adquirir Countrywide

O Bank of America afirmou nasegunda-feira que continua comprometido em adquirir oCountrywide Financial assim como o planejado, em uma tentativade minimizar especulações de que estaria desistindo do negóciode 4,1 bilhões de dólares ou disposto a mudar os seus termos. "A transação está caminhando para uma conclusão, como foiacordado, no terceiro trimestre", disse Bob Sticker porta-vozdo Bank of America. As ações do Countrywide caíram 10,4 por cento nasegunda-feira após Paul Miller, analista da Friedman BillingsRamsey, rebaixar a avaliação do maior concessor de hipotecasdos EUA de "desempenho do mercado" para "desempenho abaixo domercado" e dizer que o Bank of America deveria "se afastarcompletamente" de uma fusão. Miller disse que o segundo maior banco dos EUA pode ter queenfrentar 30 bilhões de dólares em baixas contábeis secompletar a aquisição, o que atingiria seus lucros e talvezforçasse o Bank of America a levantar mais capital. As ações do Bank of America caíram 0,82 dólar nestasegunda-feira, para 38, 97 dólares. Baseados nos dados dafusão, as ações da Countrywide deveriam valer 7,10 dólares, masfecharam a 5,36 nesta segunda-feira. O preço abaixo da proposta pode indicar que investidorespera que a fusão possa ser renegociada. (Reportagem de Jonathan Stempel)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.