Banqueiro sempre pede mais superávit, diz Meirelles

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, respondeu de forma bem-humorada o pedido de investidores e banqueiros, na reunião anual conjunta do FMI e Banco Mundial, de uma elevação do superávit primário em 2005. "Banqueiro sempre pede mais, mas temos que fazer o que é correto e melhor para o País", disse.Meirelles destacou, após palestra na Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, em Washington, os sucessivos recordes da superávit da balança comercial, em especial a alta de 30% nas exportações. "O Brasil está dando demonstrações de que é uma economia crescendo com superávit de conta corrente, que é inédito", disse. Segundo ele, existe uma acomodação da economia mundial a um novo patamar do preço do petróleo. "Mas a perspectiva ainda é muito positiva para a economia mundial", disse. Para evitar surpresas negativas de eventuais choques externos, Meirelles afirmou que o Brasil deve continuar o caminho que já está trilhando. "O País tem tomado medidas desde janeiro do ano passado visando ter condições de enfrentar cenário mais desfavorável da economia mundial", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.