seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Banqueiros dizem a Malan que vão tentar melhorar a situação

Banqueiros que participaram da reunião hoje com o ministro da Fazenda, Pedro Malan, com o secretário do Tesouro Nacional, Eduardo Guardia, e com o diretor de Política Monetária do Banco Central, Luiz Fernando Figueiredo, disseram que, no encontro, o governo apresentou números do setor fiscal e eles, banqueiros, relataram os problemas enfrentados por seus clientes no momento atual de turbulência no mercado financeiro. O resultado prático da reunião foi um compromisso informal dos banqueiros para tentar melhorar a situação. Estavam presentes o presidente do Bradesco, Márcio Cypriano, o presidente da Febraban, Gabriel Ferreira, o presidente do Unibanco, Pedro Moreira Salles, e também o presidente do Banco Safra, Carlos Alberto Vieira, além do vice-presidente do Banco Itaú, Alfredo Setubal. Cypriano disse, após a reunião, que o mercado deverá se ajustar e que a fase atual é passageira. De acordo com ele, os bancos se comprometeram a "fazer a lição de casa" e ver o que os bancos, em conjunto, podem fazer para melhorar a situação. Alfredo Setúbal disse que Malan e Guardia mostraram que a situação fiscal do governo é bastante satisfatória. Vieira afirmou que é importante que o governo consiga manter a liquidez do sistema financeiro. Cypriano ainda criticou as empresas de rating, que segundo ele comparam o Brasil à Argentina. De acordo com Cypriano, o Brasil tem fundamentos econômicos sólidos e a fase atual de turbulência é passageira. Ele acrescentou que o governo não anunciou qualquer medida.

Agencia Estado,

21 de junho de 2002 | 15h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.