Banqueiros e bancários tentam encerrar greve

A greve dos bancários atingiu hoje o sexto dia e levou os representantes dos bancos a reabrirem negociações com a categoria. Segundo a Confederação Nacional dos Bancários, 200 mil trabalhadores já aderiram à paralisação em 18 Estados e o movimento deve ganhar força com a realização de assembléias em mais seis Estados. A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) agendou para esta terça-feira, em São Paulo, uma nova rodada de negociações para discutir o reajuste salarial da categoria, que tem data-base em 1º de setembro. A proposta dos bancos rejeitada pelos bancários prevê reajuste salarial de 8,5%, mais um adicional de R$ 30 para quem ganha até R$ 1.500. Os bancários reivindicam reajuste de 25% entre outro pedidos. Ao mesmo tempo em que as negociações são retomadas, o Ministério Público do Trabalho ingressou com dissídio coletivo no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região (São Paulo), pedindo o julgamento da greve.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.