Banqueiros souberam ao fim da reunião

Os principais banqueiros do País souberam do anúncio do rebaixamento da nota de crédito do País pela agência de classificação de risco Standard & Poor's ao fim da reunião com a presidente Dilma Rousseff, realizada na tarde de ontem no Palácio do Planalto. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, também participaram das discussões, que se estenderam por cerca de três horas no Planalto.

RAFAEL MORAES MOURA , BRASÍLIA , ALINE BRONZATI / SÃO PAULO, O Estado de S.Paulo

25 de março de 2014 | 02h09

Ontem, a agência de classificação de risco reduziu a nota de crédito do Brasil de BBB para BBB- por conta da piora fiscal e do baixo crescimento econômico.

Segundo o Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, apurou, a reunião tratou da conjuntura econômica nacional e internacional.

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República não divulgou a lista dos banqueiros presentes à reunião com a presidente Dilma.

Porém, uma lista oficial de presentes a que o Broadcast teve acesso revelou que estiveram presentes os presidentes do Itaú Unibanco, Roberto Setubal; do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi; do Santander, Jesús Zabalza; do HSBC Brasil, André Brandão; do BTG Pactual, André Esteves e do Citibank, Hélio Magalhães.

O encontro estava agendado apenas com o presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Murilo Portugal, segundo a agenda oficial divulgada inicialmente pela Secretaria de Comunicação Social.

Além deles, estiveram presentes o presidente da Associação Brasileira de Bancos (ABBC) e do banco Indusval, Manoel Feliz Cintra Neto, e Carlos Alberto Vieira, diretor da Febraban e do conselho de administração do Safra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.