Banrisul vai centralizar finanças de 440 municípios

O Banrisul e a Federação dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) fecharam um acordo que prevê a centralização por parte do banco estadual, durante cinco anos, de toda a movimentação financeira dos 440 municípios gaúchos que participaram da negociação - cerca de 50 foram excluídos por já possuírem acordo com outras instituições financeiras. O Banrisul deve pagar R$ 230 milhões pelo contrato de exclusividade, quantia que será distribuída entre as prefeituras. O pagamento, que deve ser feito ainda este ano, utilizará como critério o número de servidores municipais de cada município.O acordo inclui a arrecadação de tributos municipais, aplicações financeiras, exclusividade da folha de pagamento e do crédito consignado, entre outras movimentações financeiras. Na negociação, o Banrisul ainda assegurou o financiamento de 20 mil habitações para os funcionários públicos municipais, na modalidade de crédito imobiliário consignado, cujo valor estimado pode alcançar R$ 500 milhões. Aproximadamente 140 mil servidores municipais deverão ser incorporados à carteira do Banrisul.O acerto firmado entre o banco e a Famurs ainda deverá ser referendado em assembléia da entidade no dia 13 de novembro, com posterior assinatura de contratos individualmente com cada município.O banco já detém exclusividade da folha de pagamento e do consignado do funcionalismo estadual e, com essa operação, procura se consolidar na posição de instituição financeira que concentra a movimentação financeira do Estado do Rio Grande do Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.