Baosteel suspende acordos sobre minério; Rio Tinto nega

A maior siderúrgica da China, Baosteel, decidiu suspender as negociações sobre os preços dos contratos de minério de ferro com as mineradoras anglo-australianas BHP Billiton e Rio Tinto, além da brasileira Vale, de acordo com o diário australiano Australian Financial Review.Segundo o jornal, um executivo da Anshan Iron & Steel Group Corp., segunda maior siderúrgica da China, confirmou que a Baosteel, que representa as empresas do país no processo, interrompeu as negociações.Um operador da Bolsa de Metais de Xangai observou que antes do início das conversações os chineses estavam dispostos a aceitar um aumento de até 30% nos preços. "Mas as mineradoras pediram por um ajuste de 50% direto, então as negociações emperraram", afirmou. Porém, o executivo-chefe da divisão de minério de ferro da Rio Tinto, Sam Walsh, negou hoje os relatos de que as negociações com as siderúrgicas chinesas sobre o preço do minério de ferro estão paralisadas. Segundo o executivo, o processo está em andamento."As negociações estão lentas, mas prosseguindo", afirmou o executivo ao jornal norte-americano Wall Street Journal. A notícia de que as negociações estão paradas são "absolutamente falsas", acrescentou.Diante do noticiário, as ações da BHP fecharam em queda de 3,07% na bolsa de Sydney, enquanto as da Rio Tinto cederam 2,95%. Em Londres, às 7h45 (de Brasília), a BHP operava em baixa de 3,30% e Rio Tinto registrava queda de 3,40%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.