Barclays diz ter cortado 2.700 empregos em banco de investimento no ano

Ação faz parte de um plano para extinguir 7 mil postos ao longo de três anos, segundo chefe do negócio, Tom King

REUTERS

08 de setembro de 2014 | 14h35

O Barclays cortou 2.700 empregos em seu banco de investimento este ano como parte de um plano revelado em maio para extinguir 7.000 postos ao longo de três anos, afirmou o chefe do negócio nesta segunda-feira.

Tom King, presidente-executivo do banco de investimento do Barclays, também disse na Conferência de Serviços Financeiros do Barclays que havia sinais preliminares de uma retomada nas atividades de trading depois de um desempenho lento em julho e agosto.

"Estamos em uma parte cíclica mais lenta do ano ... É muito cedo, mas setembro parece ter tido características de um mês bom, atraente. Estamos vendo um pouco de volatilidade no negócio de trading e o calendário de emissões é robusto", disse King.

(Por Steve Slater)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSBARCLAYSCORTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.