Barclays é investigado por operação para levantar fundos no Oriente Médio

Fundo soberano do Catar esteve entre o grupo de investidores que injetou um total de US$ 11,5 bi no banco em 2008

Sergio Caldas, da Agência Estado,

27 de julho de 2012 | 12h55

LONDRES - O banco britânico Barclays, que recentemente se envolveu no escândalo de manipulação da Libor, está sendo investigado por autoridades do Reino Unido por causa de uma operação de 2008, na qual levantou recursos de investidores no Oriente Médio.

O Barclays informou hoje que o órgão britânico que regula serviços financeiros abriu uma investigação formal que envolve quatro ex- e atuais funcionários do banco, incluindo o diretor financeiro, Chris Lucas, para apurar os negócios da instituição com investidores do Catar, entre outros.

O fundo soberano do Catar esteve entre o grupo de investidores que injetou um total de 7,3 bilhões de libras (US$ 11,5 bilhões) no Barclays na primeira fase da crise financeira mundial.

O inquérito foi o último golpe sofrido pelo Barclays, cuja reputação foi gravemente afetada nos últimos meses por uma série de escândalos financeiros, o mais recente do qual veio à tona depois de o banco admitir que tentou manipular a taxa oferecida interbancária de Londres, como é conhecida a Libor. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
barclaysliborjuros interbancários

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.