Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Barclays terá que pagar US$ 2,1 milhões a analista

O Barclays foi condenado a pagar US$ 2,1 milhões por danos a um analista de Nova York, que foi demitido no ano passado em meio ao escândalo de manipulação da taxa interbancária Libor.

AE, Agencia Estado

28 de novembro de 2013 | 05h09

Inicialmente, Lee tinha pedido uma indenização de US$ 5,3 milhões e acusou o Barclays por quebra de contrato e por violar as leis trabalhistas de Nova York. Depois pediu US$ 2,1 milhões pelos danos causados pela instituição financeira. A arbitragem regida pela Autoridade Regulatória da Indústria Financeira decidiu que Lee recebesse uma indenização de US$ 2,1 milhões.

De acordo com documentos entregues pelo Barclays, Dong Kun Lee foi dispensado em 30 de julho de 2012, por ter "se empenhado em comunicações envolvendo solicitações inapropriadas relativas ao Libor".

O advogado de Lee, Ethan Brecher e um porta-voz do Barclays não quiseram comentar o assunto. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
reino unidobancosindenizaçãolibor

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.