Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Barral não vê, por ora, problemas para o Brasil

GRIPE SUÍNA

, O Estadao de S.Paulo

09 de maio de 2009 | 00h00

Apesar de quatro casos já confirmados da gripe A/H1N1 (gripe suína) no Brasil, o secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Welber Barral, afirmou que as exportações brasileiras de carne suína só devem ser afetadas se houver uma epidemia no País. Barral disse acreditar que o Brasil continua em situação favorável para conquistar novos mercados. "O Brasil vai ganhar mercado se não houver um contágio da doença", afirmou. Segundo ele, a Influenza A não é um caso apenas de saúde, mas também de acesso a mercados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.