Barril do petróleo fecha em baixa, cotado a US$ 66,08

Os contratos futuros de petróleo caíram modestamente em Nova York, na New York Mercantile Exchange (Nymex), depois que foram desmentidas as notícias sobre a paralisação de uma refinaria.Uma agência de notícias informou pela manhã que uma unidade de produção de gasolina da ExxonMobil, com capacidade de 348.500 barris/dia, em Beaumont (Texas), teve sua atividade suspensa por causa de um vazamento. Essa notícia ajudou a dar um impulso de quase 5 centavos no preço dos contratos futuros de gasolina. Contudo, um porta-voz da ExxonMobil desmentiu a notícia, dizendo que a unidade citada continuava a operar e que a companhia esperava continuar cumprindo os compromissos contratuais.Depois de atingirem uma máxima de US$ 2,0120 o galão, os contratos futuros de gasolina para setembro fecharam em US$ 1,9836, em alta de 215 pontos (+1,10%)Na Nymex, os contratos de petróleo para setembro fecharam em US$ 66,08 o barril, em queda de US$ 0,19 (-0,29%); a mínima foi de US$ 65,65 e a máxima de US$ 66,85.No sistema eletrônico da International Petroleum Exchange (IPE), os contratos de petróleo brent para setembro - usados como referência no mercado de Londres - fecharam em US$ 65,41 o barril, em queda de US$ 0,17; a mínima foi de US$ 64,90 e a máxima de US$ 65,92. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.