finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Barroso defende união bancária da Europa

A Europa deve continuar avançando com seu projeto de união bancária para ajudar a região a sair da crise cujo fim agora "é visível", disse ontem o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso.

BRUXELAS, O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2013 | 02h14

Em seu discurso anual no Parlamento Europeu, ele disse que os europeus estão "começando a convencer" os mercados e seus parceiros que estão deixando para trás a crise que levou cinco países a buscar programas de resgate e causou uma recessão duradoura.

"Claro que precisamos ficar vigilantes... um trimestre positivo não significa que deixamos a tempestade econômica. Mas prova que estamos no caminho certo", disse, referindo-se ao fato de a zona do euro ter saído da recessão no 2.º trimestre.

Barroso defendeu que a comissão - braço executivo da União Europeia -, parlamentares e países-membros usem o restante do mandato parlamentar para fazer progressos em reformas importantes, começando pela união bancária e pela conclusão do mecanismo único de resolução.

A eleição para a renovação do Parlamento Europeu está marcada para maio de 2014. Já a nova Comissão Europeia toma posse durante o outono no Hemisfério Norte. A expectativa é que Barroso renuncie após completar seu segundo mandato no cargo. / DOW JONES NEWSWIRES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.