coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Batalha do aço na OMC será longa, diz inglesa

A batalha do aço na Organização Mundial do Comércio (OMC) será longa porque os mecanismos da entidade são extremamente vagarosos, alertou nesta quarta-feira, em São Paulo, a ministra britânica do Comércio, Baronesa Symons de Verham Dean.Ela lembrou de um contencioso entre a União Européia e os Estados Unidos sobre bananas que demorou dez anos para ser resolvido na organização. "É preciso encontrar formas mais rápidas, dentro da OMC, para resolver os contenciosos", afirmou, em referência à decisão dos Estados Unidos de sobretaxar importações de aço para proteger o mercado local.A União Européia deve questionar a decisão na OMC. Segundo a ministra, o Reino Unido será bastante afetado pela decisão norte-americana porque, nos últimos anos, a siderurgia britânica se modernizou e ficou mais competitiva, ao contrário da indústria do aço nos Estados Unidos. "Está claro que esse assunto é muito, muito sério", afirmou.

Agencia Estado,

06 de março de 2002 | 16h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.