BB diz que foi a inflação que elevou os juros em janeiro

O vice-presidente de Finanças do Banco do Brasil, Aldo Luiz Mendes, afirmou hoje que a taxa de juros de mercado subiu em janeiro por conta da aceleração da inflação, que elevou as taxas de juros nos contratos do mercado futuro. Como as instituições levam em conta a estrutura a prazo de taxas de juros no mercado para formar suas taxas à vista, isso provocou, segundo ele, uma elevação no custo ao tomador de crédito.Mas o executivo destaca que recentemente o mercado de juros futuros se acalmou e que isso deve influenciar positivamente as taxas em um futuro próximo. Ele disse que, no caso do Banco do Brasil, a alta do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) não afetou o custo do crédito, porque o que tem maior impacto, segundo ele, é a estrutura a termo de juros.Em relação ao fato de o banco praticar juros mais baixos do que o mercado, o presidente do BB, Francisco Lima Neto, disse que não há nenhum pedido do acionista majoritário - o Tesouro Nacional - para que o banco atue no sentido de conduzir uma redução nas taxas do mercado. Segundo ele, o que acontece é que o Brasil tem um mercado incompleto de oferta de produtos bancários e o BB, como uma instituição pública, tem o papel de atuar nesses segmentos que têm insuficiência de oferta. Um exemplo disso é o mercado de agricultura familiar. Ele lembrou, no entanto, que o banco tem atuado para ser lucrativo em todos os mercados.

FABIO GRANER, Agencia Estado

26 de fevereiro de 2008 | 14h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.