Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

BB dobrará empréstimos de longo prazo neste ano

O Banco do Brasil está dobrando os empréstimos de longo prazo este ano, que deverão totalizar R$ 5,3 bilhões, ante os R$ 2,8 bilhões contabilizados no ano passado. A informação é do vice-presidente de crédito da instituição, Adésio de Almeida Lima. Segundo ele, o maior volume reflete a mudança estratégica da instituição, que trabalhou na revisão de processos internos para viabilizar esse tipo de crédito.A vantagem para o banco é que os empréstimos de longo prazo, em torno de cinco anos, fidelizam o cliente, facilitando a realização de outros negócios. "Os empréstimos para capital de giro geram spreads (prêmios) maiores, mas exigem mais esforço de venda. As operações de longo prazo mantêm os clientes ligados ao banco", justificou.Repasse do BNDESOs repasses de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) cresceram muito este ano, informou. Segundo o executivo, até o ano passado, esse tipo de operação não estava entre as prioridades do BB. Este ano, porém, o banco estatal focou nesses repasses e conseguiu a liderança entre os 90 agentes do BNDES, desbancando o Bradesco da primeira posição nos primeiros onze meses do ano.Lima estima que o banco deverá repassar mais R$ 600 milhões de recursos do BNDES em dezembro, elevando o acumulado no ano para R$ 3,3 bilhões. A maior parte desses repasses é para máquinas e equipamentos, tanto para o setor rural (colheitadeiras) quanto para o setor urbano.Além de repasses do BNDES, o BB faz operações diretas com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), dentro do Programa de Geração de Renda (Proger). Segundo ele, o BB já desembolsou R$ 1 bilhão nessa modalidade este ano para cerca de 25 mil empresas. O valor médio da operação é de R$ 40 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.