BB fecha semestre com lucro de R$ 1,079 bilhão

O Banco do Brasil fechou o primeiro semestre de 2003 com um lucro líquido de R$ 1,079 bilhão, valor 31,1% superior ao lucro líquido de R$ 823 milhões, registrado no primeiro semestre de 2002. O retorno sobre o patrimônio líquido médio anualizado ficou em 22,7% e o lucro por lote de mil ações, igual a R$ 1,47. "Esse resultado deve-se à expansão da base de clientes e ao aumento das receitas de serviços e controle de custos", informou o Banco do Brasil, em comunicado divulgado hoje. O banco fechou o primeiro semestre com um patrimônio líquido de R$ 10,872 bilhões, valor 36,2% superior ao PL do primeiro semestre do ano passado. Os ativos totais somaram R$ 205,762 bilhões, o que representou um crescimento de 21,1%. O resultado bruto da intermediação financeira no semestre foi de R$ 3,974 bilhões, o que representa uma variação de 22,3% em relação ao mesmo período do ano passado.A base de clientes do banco cresceu 15% nos últimos 12 meses, fechando em 16,7 milhões. A carteira de crédito do banco atingiu um montante de R$ 68,7 bilhões, o que significa um crescimento de 20,4%. As despesas administrativas somaram R$ 5,1 bilhões ante R$ 4,4 bilhões no primeiro semestre de 2002. As captações de mercado feitas pelo BB no primeiro semestre do ano, totalizaram R$ 141,3 bilhões, um incremento de 20,6% em relação ao primeiro semestre do ano passado.EmissõesO presidente do Banco do Brasil, Cássio Casseb Lima, afirmou esta manhã, em entrevista coletiva, que a instituição não pretende fazer emissões de novas ações no curto prazo. Segundo Casseb, o objetivo do banco é continuar cada vez mais presente no novo mercado da Bovespa, ampliando o grau de transparência e de relação com seus investidores. "Mas não há nada de imediato com relação a emissão de novas ações. Isso tudo é processual", afirmou. O vice-presidente de negócios internacionais e atacado do banco, Rossano Maranhão, informou que o banco pretende fechar o ano de 2003 com um total de US$ 1 bilhão em captações no mercado de capitais. "Mas não posso informar quando faremos novas captações", disse. O Banco do Brasil fechou o primeiro semestre com um total de US$ 689 milhões captados no exterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.