Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

BB mantém previsão para crédito e comemora liderança

O Banco do Brasil mantém a estimativa de expansão da carteira de crédito em 2009 entre 13 e 17 por cento, mesmo depois do crescimento do total de empréstimos de quase 33 por cento nos 12 meses até junho.

ALUÍSIO ALVES, REUTERS

13 de agosto de 2009 | 13h16

Segundo o vice-presidente de Finanças do BB, Ivan Monteiro, a instituição chegou a discutir a elevação da estimativa para o ano, mas acabou por manter a previsão por acreditar que a carteira de crédito para empresas possa desacelerar no atual semestre.

"Achamos que, no segundo semestre, a concorrência vai ser mais apertada", disse. "Com a melhora do mercado de capitais, vai aumentar a concorrência entre as fontes de captação de recursos para as empresas", acrescentou.

No final de junho, a carteira de crédito do banco estatal somava 252,485 bilhões de reais, um avanço de 32,8 por cento ante os 190,082 bilhões de reais no final do primeiro semestre do ano passado.

O crescimento foi puxado por empréstimos à pessoa física, que deram um salto de 69 por cento em 12 meses, para 68,47 bilhões de reais, com impulso do consignado, cujo montante disparou 110,7 por cento.

Em meio à forte expansão do crédito, a inadimplência da carteira, que considera operações vencidas em prazo superior a 90 dias, subiu para 3,3 por cento.

As ações do BB reagiam em alta ao balanço, com valorização de 2,13 por cento, a 25,37 reais, às 12h51. No mesmo horário, o Ibovespa subia 0,32 por cento.

RESPOSTA A SETUBAL

O presidente do BB, Aldemir Bendine, afirmou que a política de taxa de juro da instituição é "plenamente sustentável", em resposta a comentários do presidente do Itaú Unibanco, Roberto Setubal, no início desta semana.

"Nossa política de taxa de juro é plenamente sustentável... As taxas são bem mais ousadas e isso é papel do BB", afirmou Bendine a jornalistas, durante entrevista coletiva para comentar os resultados do segundo trimestre.

"O BB adotou uma estratégia que entendemos ter sido extremamente correta... Temos resultados sólidos dentro de uma qualidade inquestionável", disse Bendine.

O executivo também comemorou o fato de o BB ter retomado a liderança no ranking do sistema financeiro nacional por ativos, superando o Itaú Unibanco. "O Banco do Brasil retoma o posto que lhe é de direito", afirmou.

Na terça-feira, Setubal, do Itaú Unibanco, disse que "algumas taxas que estão sendo praticadas por bancos públicos não são sustentáveis.

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSBBCOLETIVA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.