Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

BB pagará o equivalente a R$ 685 milhões por Besc e Bescri

Banco do Brasil vai realizar troca de ações levando em conta o preço médio das suas cotações na Bovespa

Cesar Bianconi e Fabio Graner, da Agência Estado,

12 de setembro de 2008 | 13h44

O Banco do Brasil pagará o equivalente a R$ 685 milhões sob a forma de ações para comprar o Banco do Estado de Santa Catarina (Besc) e a Besc Crédito Imobiliário (Bescri). Os planos do BB de incorporar a instituição financeira estadual foram revelados no ano passado. De acordo com fato relevante, o banco federal emitirá 23.074.306 novas ações ordinárias que serão oferecidas aos acionistas do Besc e da Bescri.   A operação ainda precisa ser aprovada pelos acionistas de ambos os bancos, em assembléias extraordinárias marcadas para o próximo dia 30. O BB se dispõe a trocar 1 ação ON por cada 12,13 ações PNB do Besc. A mesma relação vale para os papéis ON e PNA do Besc, segundo comunicado. No caso da unidade de crédito imobiliário, o BB oferece 1 ação ON para 1.592,261627 ações ON da Bescri.   De acordo com os bancos, a relação de troca de ações levou em conta o preço médio ponderado das cotações do BB na Bovespa nos últimos 90 dias corridos de 2007, enquanto que o banco estadual catarinense foi avaliado pelo critério do valor econômico-financeiro, apurado pelo método do fluxo de caixa descontado, com a data-base de 31 de dezembro último.   Conforme os bancos, também foi realizada análise do BB pelo valor econômico-financeiro, pelo método do fluxo de caixa descontado, para verificar se o critério escolhido pelas partes foi vantajoso aos acionistas minoritários do Besc e da Bescri. "A avaliação concluiu que, pelo valor econômico, os acionistas da Bescri receberiam 1 ação para cada 2.403,275850 ações, enquanto que os acionistas do Besc, das três classes de ações, receberiam 1 ação para cada 18,31304592 ações", de acordo com o fato relevante.   Valor de mercado   O vice-presidente de Finanças do Banco do Brasil, Aldo Luiz Mendes, afirmou que a instituição não utilizou o critério de valor de mercado para a incorporação do Besc por não considerar que o valor das ações do banco catarinense era justo. O executivo observou que as ações do Besc subiram muito depois do anúncio do processo de incorporação, mas o movimento, segundo ele, ocorreu em um ambiente de liquidez reduzida, o que distorce os valores.   Dessa forma, o BB optou por considerar o valor econômico das ações do Besc no processo de compra, o que levaria a um preço de R$ 2,45 para as ações do Besc e de R$ 0,019 para as ações da Bescri. Por outro lado, para calcular quantas ações do BB serão entregues aos acionistas do Besc, o critério foi o de valor de mercado, com base no valor das ações nos últimos 90 dias corridos em 2007, ou seja, de R$ 29,70.   Assim, para cada 12,13 ações do Besc, será entregue 1 nova ação ON do BB. Se o critério de valor econômico fosse usado para as ações do BB, seriam necessárias 18,31 ações do Besc em troca de 1 ação do BB, o que, de acordo com Mendes, seria prejudicial para os acionistas minoritários do Besc.   O cálculo da valor econômico do BB - de R$ 110,9 bilhões - foi feito pela consultoria PricewaterhouseCoopers.

Tudo o que sabemos sobre:
BescBanco do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.