BB passa dívida da Vasp para Procuradoria da Fazenda

Por falta de pagamento, o Banco do Brasil decidiu transferir para a Procuradoria da Fazenda Nacional a cobrança de uma dívida do empresário Wagner Canhedo Azevedo, ex-dono da companhia área Vasp, com a instituição financeira. O processo contra o ex-dono da Vasp atinge também outros cinco integrantes da família Canhedo e quatro empresas do grupo.Hoje, o Banco do Brasil publicou no Diário Oficial um edital de notificação informando que o débito passou a ser inscrito na dívida ativa da União, cuja cobrança é feita pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional.Conforme a notificação do BB, a cobrança da dívida envolve Wagner Canhedo e os familiar César Antônio Canhedo Azevedo, Ulisses Canhedo Azevedo, Vera Lúcia Patine Canhedo Azevedo, Rodolfo Canhedo Azevedo e Isaura Valério Azevedo. Também estão sendo cobrados débitos das empresas do Grupo Canhedo, como a Agropecuária Vale do Araguaia, Expresso Brasília e Viação Planalto (Viplan) e a Transportadora Wadel. O Banco do Brasil não informou o total da dívida de Canhedo e de suas empresas que será inscrita na dívida ativa da União.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.