BB quer triplicar os financiamentos para compra de veículos

O Banco do Brasil (BB) quer pelo menos triplicar neste ano o volume dos financiamentos concedidos para a compra de veículos. "É o mínimo que queremos para este ano", disse ao Estado o gerente-executivo da Diretoria de Varejo do BB, Maurício Fernandes. Se atingir a meta, o banco fará o volume dos seus empréstimos para a aquisição de automóveis saltar dos R$ 906,6 milhões do ano passado para cerca de R$ 2,7 bilhões. "O número de veículos financiados por nós durante 2006 aumentou de 27 mil para 76,5 mil", relatou o executivo.Com o crescimento, o BB quer aumentar a participação num mercado que experimentou em 2006 uma expansão de 25,2%. "Queremos terminar o ano tendo entre 2,5% e 3% do mercado", afirmou Fernandes. Em 2006, a participação do banco nos financiamentos para a compra de carros saltou de 0,4% para 1,5%. Até 2005, o BB estava fora do mercado, que é liderado por Bradesco e o Itaú - que, juntos, detêm mais de 50% dos empréstimos deste segmento do crédito bancário.Para alcançar a meta, o BB fez acordos com revendas e concessionárias instaladas em Brasília, Belo Horizonte, Vitória, Goiânia, Fortaleza e Salvador. Mas o mercado potencial a ser explorado pelo banco em todo o Brasil é estimado por Fernandes em 2.800 concessionárias e cerca de 24 mil revendas. Com os acordos, o BB começará a conceder empréstimos a não correntistas do banco. Até o fim do ano passado, o BB só trabalhava com clientes.Num segundo momento, o banco quer ampliar os acordos com revendedoras e concessionárias de grandes centros, como São Paulo e Rio de Janeiro. "A nossa intenção é entrar em São Paulo ainda neste ano", afirmou Fernandes. Antes disso, os Estados da Região Sul serão o próximo alvo do BB. "Já estamos bastante avançados nas conversações com as revendas e concessionárias da região."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.