BB quer vender imóveis próprios

A diretoria do Banco do Brasil (BB)estuda uma proposta de venda de alguns imóveis de propriedade da instituição para um fundo imobiliário. Dessa forma, em vez de ter agências funcionando em prédios próprios, elas passariam a funcionar em imóveis alugados. A idéia ainda está sendo analisada mas, se implementada, poderá trazer ganhos para a estrutura de capital do BB. Segundo o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Amaury Bier, a venda de parte dos imóveis de propriedade do banco reduziria o volume de recursos imobilizados e o dinheiro obtido com a venda seria incorporado ao patrimônio líquido da instituição. A proposta, que já vem sendo avaliada pelo conselho de administração do BB, funcionaria da seguinte maneira: o banco poderia vender parte de sua rede de agências e outros imóveis de uso próprio para um fundo imobiliário, que alugaria os prédios para o próprio BB. Este seria administrado por uma instituição financeira do setor privado, e as cotas do fundo seriam vendidas no mercado.A venda dos imóveis permitiria ao BB uma maior flexibilidade para, por exemplo, mudar as agências de local, além, é claro, de desmobilizar parte dos recursos do banco que hoje estão presos aos imóveis de propriedade da instituição. Estima-se, no mercado, que a venda destes imóveis somaria algo em torno de R$ 500 milhões. O banco tem hoje 4.200 agências espalhadas pelo País.

Agencia Estado,

16 de outubro de 2000 | 10h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.