BB tem R$ 3 bi para empréstimos a aposentados do INSS

O Banco do Brasil tem R$ 3 bilhões para emprestar este ano para os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Foi isso o que garantiu o presidente interino do BB, Rossano Maranhão Pinto, ao ministro da Previdência Social, Romero Jucá, durante solenidade de assinatura do convênio que permitirá o empréstimo ao aposentado com o desconto do valor da parcela diretamente na folha de pagamento do INSS. O BB também se comprometeu a participar do esforço de melhoria do cadastro da Previdência Social, permitindo o batimento dos seus dados com os do INSS.Inicialmente, segundo o BB, vão ter acesso a essa linha de financiamento os 5,6 milhões de aposentados e pensionistas da Previdência Social que já recebem o benefício pelo banco e poderão fazer a operação diretamente num caixa eletrônico ou via Internet.O empréstimo também estará disponível para os aposentados que não são clientes da instituição, disse o vice-presidente de Varejo e Distribuição, Edson Machado Monteiro. Nesse caso, eles precisarão ir a uma agência para solicitar o financiamento e autorizar que o débito seja feito em folha pelo INSS, que repassará para o banco o valor da parcela.O presidente interino do BB disse que a instituição está sendo bastante agressiva com esse financiamento ao oferecer taxas de juros bastantes reduzidas em comparação com o mercado. A intenção do banco é atrair clientes de outros bancos e alcançar uma boa parcela dos atuais 23 milhões de segurados do INSS, dos quais 5,6 milhões já são clientes do BB.CondiçõesO Banco estendeu para 36 meses o prazo máximo do empréstimo, com as taxas de juros variando de 1,5% ao mês a 2,4% ao mês. A taxa de juros mais baixa é para quem pegar o financiamento com prazo entre dois e seis meses, sendo a taxa mais alta para quem se comprometer a pagar o empréstimo entre 25 meses e 36 meses.Antes de assinar o convênio com a Previdência Social, o BB já oferecia aos seus clientes aposentados duas linhas de empréstimo chamadas de crédito benefício. Na primeira, voltada para os aposentados que ganham até dois salários mínimos, a taxa de juros é de 2% ao mês e o prazo máximo de até 24 meses. Na outra linha os juros variam de 1,75% a 2,5% ao mês e o prazo máximo também é de 24 meses.A novidade na linha lançada hoje, além do aumento do prazo de pagamento e da redução dos juros, é que os aposentados não clientes também poderão pegar o financiamento fixado pelo BB em um máximo de R$ 40 mil por pessoa. Esse limite, no entanto, terá que caber dentro do porcentual de 30% da renda líquida, que é o teto fixado em lei para o comprometimento da renda com o pagamento da parcela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.