BB terá administradora de consórcios

O conselho de administração do Banco do Brasil (BB) aprovou ontem os atos constitutivos da BB Administradora de Consórcios. A empresa será subsidiária integral do banco e irá administrar grupos de consórcios destinados a facilitar o acesso dos clientes - incluindo pessoas físicas de baixa renda e microempresários - a bens móveis duráveis, bens imóveis e serviços. O início das atividades está previsto para o primeiro trimestre de 2004. O capital social da companhia será de R$ 14,1 milhões, dividido em 14,1 mil ações ordinárias nominativas representadas na forma escritural e sem valor nominal.A sociedade, com sede e foro em Brasília, já possui um conselho fiscal com três membros e uma diretoria composta por um diretor presidente, um diretor vice-presidente e um diretor gerente. Embora o objeto social da empresa contemple a atuação em todos os segmentos do mercado de consórcios, inicialmente a atuação será focada nos segmentos de veículos automotores, inclusive tratores, equipamentos rodoviários, motocicletas e motonetas e outros bens móveis duráveis. A administradora atuará em abrangência nacional, ofertando produtos aos clientes do Banco do Brasil e do Banco Popular do Brasil (BPB). Os produtos serão comercializados pela rede de agências, correspondentes bancários e demais canais disponíveis para atendimento dos clientes do BB e do BPB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.