Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

BC acha que não há pressão no governo para reduzir juro

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, garantiu hoje que não há pressão no governo para a redução da taxa de juros, apesar das declarações do vice-presidente, José Alencar, de que os atuais juros de 26,5% ao ano são um "assalto". "Não há pressão dentro do governo para os juros caírem", disse ele, ao sair de uma reunião no Ministério da Fazenda.Segundo Meirelles, as declarações de membros do governo sobre a possibilidade de os juros serem reduzidos, já que a inflação está em queda, refletem um debate saudável para a economia. Ele garantiu que as decisões do Copom são tomadas com independência. "O Copom toma suas decisões independentemente da opinião de uma ou outra pessoa. O Copom não é sujeito a decisões que tenham influência externa."Segundo ele, como disse a ata da última reunião do comitê, a inflação está caindo lentamente, mas um pouco menos que a expectativa. "Agora temos que aguardar, no futuro, os efeitos da apreciação cambial e da queda do preço do petróleo", afirmou.

Agencia Estado,

08 de maio de 2003 | 19h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.