BC age, mas dólar repete a cotação de sexta-feira

O Banco Central agiu, mas não conseguiu alterar a trajetória do mercado cambial ontem. Após três investidas durante os negócios - duas compras no mercado à vista e uma no segmento futuro -, o dólar fechou estável, na mesma cotação da sexta-feira: R$ 1,6720. Segundo operadores, a entrada de dólares anulou o efeito da intervenção e impediu a alta das cotações.

Fernando Nakagawa, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2011 | 00h00

"Mesmo com as operações, a entrada de dólares para o Brasil ditou os negócios e o dólar passou a cair", diz o diretor de câmbio da Fair Corretora, Mário Battistel. No primeiro leilão pela manhã, o Banco Central adquiriu dólar à vista por R$ 1,6740. À tarde, pagou R$ 1,6721.

Battistel avalia que as intervenções sinalizam que o BC agiu com moderação, evitando que as cotações subissem em um pregão de poucos negócios entre o domingo e o feriado de aniversário de São Paulo comemorado hoje. "Em dias com menor movimento, seria mais fácil elevar as cotações. Mas o BC parece que apenas absorveu o fluxo de dólares excedente. Por isso, o dólar fechou no zero a zero".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.