BC: alta dos juros reflete aumento do IOF e da CSLL

O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, avaliou hoje que o aumento das taxas de juro em fevereiro ainda reflete a alta de impostos anunciado pela equipe econômica no início de janeiro, como forma de compensar parte das perdas com o fim da CPMF."Os juros subiram mais um pouco em meio ao processo de assimilação das medidas tributárias de janeiro. Há expectativa de que esse processo tenha se encerrado, já que março mostra a acomodação dos juros", disse Altamir. Em janeiro, o Ministério da Fazenda anunciou o aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para os empréstimos das pessoas físicas e a elevação da Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) para o setor financeiro.Esse aumento dos impostos foi repassado para o spread bancário - que é diferença entre o juro de captação e empréstimo dos bancos - que subiu 0,3 ponto porcentual, para 36,9 pontos porcentuais em fevereiro. Enquanto o spread subiu em fevereiro, a taxa de captação média dos bancos (paga pelas instituições para captar recursos no mercado) caiu 0,1 ponto porcentual, para 12,1%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.