BC americano reduz juros para promover crescimento

O banco central americano (Fed) reduziu hoje as taxas básicas de juros em 0,25 ponto porcentual, para 4,5% ao ano. No comunicado divulgado após a reunião, o comitê de mercado aberto do Fed afirma que "o crescimento econômico foi sólido no terceiro trimestre e as tensões nos mercados financeiros se reduziram bastante, na média. Contudo, o ritmo da expansão econômica provavelmente vai se desacelerar no curto prazo, refletindo em parte a intensificação da correção no setor de moradias.""A decisão de hoje, combinada com a decisão de política tomada em setembro, deve ajudar a prevenir alguns dos efeitos adversos na economia mais ampla que poderiam, de outra forma, emergir das turbulências nos mercados financeiros, e promover crescimento moderado ao longo do tempo", continua o documento."As medições do núcleo da inflação melhoraram modestamente neste ano, mas as elevações recentes dos preços da energia e das commodities, entre outros fatores, podem impor uma pressão altista renovada na inflação. Nesse contexto, o comitê julga que alguns riscos de inflação persistem, e vai continuar a monitorar cuidadosamente os acontecimentos relacionados à inflação.""O comitê julga que, depois desta decisão, os riscos de alta da inflação se equilibram, aproximadamente, com os riscos de desaceleração do crescimento. O comitê vai continuar a avaliar os efeitos de acontecimentos financeiros e outros nas perspectivas de crescimento e vai agir á medida que seja necessário para fomentar a estabilidade dos preços e o crescimento econômico sustentável."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.