BC antecipa pagamento de US$ 5,1 ao FMI

O Banco Central acaba de anunciar que vai antecipar o pagamento de US$ 5,12 bilhões ao Fundo Monetário Internacional (FMI). Pelo programa inicial negociado com o Fundo, os recursos, referentes a empréstimos da linha de crédito denominada "SRF" (Suplemental Reserve Facility), seriam pagos em parcelas que venceriam em setembro e dezembro deste ano e em março de 2006.Os detalhes do pré-pagamento, segundo nota oficial divulgada na tarde desta quarta-feira pelo Banco Central (BC), serão acertados com o FMI nos próximos dias, e a quitação deverá ocorrer até o próximo dia 25. Com a medida, o BC espera economizar cerca de US$ 82 milhões.Ainda de acordo com a nota, as condições favoráveis do balanço de pagamentos brasileiro foram fundamentais para a decisão de antecipar os pagamentos.Dinheiro virá das reservasA linha de crédito SRF tradicionalmente envolve empréstimo de prazo mais curto e custo mais elevado do que o das demais operações do FMI. O dinheiro necessário para o pagamento, segundo o BC, sairá das reservas internacionais e vai reduzir a posição de reservas brutas, mas não afetará a de reservas líquidas."A projeção para o nível de reservas brutas, em dezembro de 2005, será reduzida de US$ 57,7 bilhões para US$ 56,6 bilhões, a diferença estando associada à parcela originalmente devida em março de 2006, uma vez que as demais parcelas ocorreriam ainda em 2005", afirma a nota do BC. Já a projeção para a posição de reservas líquidas, no fim deste ano, está mantida em US$ 41,8 bilhões.A decisão de antecipar o pagamento, segundo o BC, não altera o cronograma vigente dos pagamentos dos US$ 15,75 bilhões tomados pelo Brasil junto ao FMI sob a linha de crédito denominada credit tranche (CT). O estoque do principal (fora juros) dos empréstimos feitos pelo Brasil junto ao Fundo é de US$ 20,75 bilhões, dos quais US$ 5 bilhões referentes a operações da SRF e US$ 15,75 da linha CT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.